“A Chic” era um ateliê de confecção de chapéus que pertencia à modista Maria Mourato Galamarra. Em Janeiro de 1937, o estabelecimento passou a funcionar na praça Visconde da Serra do Pilar, 19. As clientes podiam encontrar “nas luxuosas instalações do novo ateliê chapéus para senhoras e crianças (…) os últimos modelos por baixos preços.

Também se executavam transformações em todos os chapéus com a máxima rapidez e perfeição” (CE, 9/1/1937, p. 2). Em Abril desse ano, “A Chic” fazia anunciar às clientes da “cidade e arredores” que já tinha exposta a colecção de chapéus para esse Verão.

Nesse período, a concorrência vinha da modista de chapéus Mariana R. Fonseca que se encontrava estabelecida na rua Dr. Joaquim Luís Martins, 26, junto ao largo Padre Chiquito que “recebeu os últimos modelos que vende a preços módicos” (CE, 5/6/1937, p. 5). Em Maio de 1938, uma escola de Lisboa abriu
inscrições para as alunas que quisessem frequentar um curso de chapéus a ser leccionado em Santarém, Almeirim e Cartaxo. O curso completo orçava em 250$00 e permitia às alunas confeccionarem diversos chapéus.

Nos Verões de 1938 e 1939, “A Chic” apresentava uma colecção de chapéus de palha, a preços desde 18$00. A modista Maria Galamarra possuía um grande sortido de palhas que lhe permitia confeccionar chapéus por encomenda e transformar ou restaurar vários modelos.

Nos anos 40, não há referência do estabelecimento “A Chic” enquanto a modista de chapéus Mariana R. Fonseca participava “à sua numerosa clientela que tem sempre em exposição os mais chics modelos (…) os quais vende pelos mais baixos preços do mercado. Para vosso interesse faça uma visita ao nosso ateliê” (CE, 8/6/1940, p. 16).teresa 28-04

Teresa Lopes Moreira