Cagancho7Morreu na Finca de Zaraputz, em Navarra (Espanha), o célebre Cagancho, porventura o mais famoso cavalo de toureio que pertenceu à cuadra do rejoneador Pablo Hermoso de Mendoza. De raça lusitana e com ferro de João Batista, saudoso pai da cavaleira Ana Batista, o Cagancho foi comprado pelo rejoneador navarro ao Dr. Brito Paes, tendo rubricado lides memoráveis em todas as mais importantes praças do mundo taurino, contribuindo de forma decisiva não apenas para a evolução técnica do excelente toureiro espanhol, mas, igualmente, para a valorização técnica do toureio, com uma expressão artística singular, apenas acessível aos eleitos pela natureza.

Após uma trajectória brilhante, enfrentando mais de mil toiros em todas as principais praças do mundo, o Cagancho já estava retirado das arenas há cerca de doze anos, estando a gozar uma merecida reforma taurina, embora fosse utilizado pelo rejoneador navarro para padrear a sua eguada. Para Pablo Hermozo de Mendoza o Cagancho “foi o cavalo mais importante da sua cuadra em todos os tempos (…) e, sem dúvida, o mais importante da história do rejoneio”, acrescentando seu irmão Juan Andrés, que o Cagancho “possivelmente poderá não ter sido o melhor, nem o mais bonito, nem o mais ágil, mas foi, isso sim, o que mais personalidade imprimiu nas praças.” Morreu um craque das arenas!

 

*Texto publicado em edição impressa de 28 Agosto