O Auditório Municipal da Quinta das Pratas recebeu no dia 21 de Outubro, o Colóquio O Ribatejo e a 1.ª República. Organização conjunta da Câmara Municipal do Cartaxo e do Fórum Ribatejo, o Colóquio reuniu historiadores de toda a região e contou com a presença de Luís Reis Torgal, Professor da Universidade de Coimbra, que interveio na sessão de abertura com a conferência A República em Portugal: caracterização de um processo histórico e de um sistema político.

Afirmando ser fundamental estudar a história da República em termos locais”, Luís Reis Torgal destacou “a importância de um Colóquio que reúne quase uma dezena de estudos, focados na região”, para o conhecimento quer do período que antecede a implantação da república, quer do período que lhe sucede.

As comunicações decorreram ao longo do dia, abordando a 1.ª República de uma perspectiva local. José Martinho Gaspar apresentou A 1.ª República em Abrantes, Evolução Política e Acção Laicizadora, Gabriel Feitor abordou A Formação dos Partidos Republicanos em Alcanena: Percursos e Posições Perante a Ideia Autonómica, António Matias Coelho, trouxe ao Colóquio Constância e a República, Maria Manuel Simão lembrou Francisco José Pereira – Uma Vida em prol da Re(s)publica, durante a tarde Maria Zelinda Pêgo, descreveu Pontével no Advento da República, António Filipe Rato apresentou Marcelino Mesquita, Pensador Republicano na Monarquia, Vencido da Vida no Dealbar da República?, Luísa Barbosa O Clube Guilherme de Azevedo: Contributo de Santarém para o Movimento Republicano Português, Fernando Rita Santarém na 1.ª República e José Raimundo Noras encerrou as comunicações com Nas Duas Margens da Lezíria: Posicionamento de José Relvas no Debate da “Questão Agrária” durante a 1.ª República.

Presidente da Câmara, vereadora da Cultura e coordenador do Fórum Ribatejo na abertura do Colóquio

Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, esteve presente na sessão de abertura acompanhado pela Vereadora Elvira Tristão, responsável pelo pelouro da Cultura. O autarca destacou que “a parceria estabelecida com o Fórum Ribatejo”, permitiu reunir “uma dezena de comunicações que contribuirão para sabermos mais sobre a relevância do movimento republicano na região”. O presidente da Câmara destacou ainda o importante contributo da professora Maria Manuel Simão na organização do Colóquio.

Convicto que “as instituições públicas têm a responsabilidade de investir na formação de cidadãs e cidadãos interessados no estudo e no conhecimento da nossa cultura e da nossa história”, Pedro Magalhães Ribeiro afirmou a importância de “fóruns de debate e reflexão que possam ter repercussões no universo educativo”.

Elvira Tristão, vereadora da Câmara Municipal do Cartaxo, responsável pelo pelouro da Cultura, deu as boas vindas a todos os historiadores e estudiosos presentes. Considerando que “a história e a cultura têm no Cartaxo um vasto conjunto de cidadãos empenhados na promoção dos nossos valores culturais, que nos definem enquanto comunidade”. A autarca lembrou que “quer a população, quer as elites do Cartaxo, cedo se entregaram à causa republicana”, o que ficaria evidente nas comunicações que decorreram ao longo do dia.

A vereadora, que acompanhou os trabalhos, reforçou ainda a “responsabilidade que temos em replicar às gerações mais jovens, os ensinamentos que hoje vamos receber” sobre a participação “do Ribatejo e dos ribatejanos neste período de viragem da nossa existência política”.

António Matias Coelho, apresentou o Fórum Ribatejo, que coordena, como “um conjunto de pessoas que vivem e trabalham em diversos concelhos do Ribatejo e procuram pensar a agir pelo Ribatejo. Sem sede, estatutos, orçamento, corpos sociais, ou qualquer estrutura organizada, o Fórum tem desenvolvido um conjunto de actividades”, ao longo dos últimos oito anos, “que têm permitido dar a conhecer a nossa história e a nossa cultura”.

O coordenador do Fórum informou ainda que “o Encontro de Historiadores Locais”, que vai para a sua quinta edição, se realizará “mais uma vez na Golegã, no primeiro sábado de Abril”, sendo que “com o apoio da autarquia o Fórum tem aí instalado o seu Centro de Documentação do Ribatejo”.

O Colóquio contou ainda com a participação de José Manuel Rodrigues, actor e professor no concelho, que interpretou o papel de Francisco José Pereira – primeiro presidente da Câmara do Cartaxo e republicano convicto. O actor deixou, através das palavras escritas por Francisco José Pereira, o testemunho de um dos maiores defensores da república no Cartaxo e no país, sobre o período histórico conhecido como a 1.ª República.