Maria Fernanda Barata (3)Li e reli o excelente texto do nosso prezado Amigo João Moreira, publicado no Correio do Ribatejo de 08/04/2016, com o título “Santarém deixou de ter…”

Texto que é uma “radiografia” perfeita da cidade que é hoje!

Na verdade, (que tristeza!)

Santarém deixou de ter os atractivos que a caracterizavam e que douraram a nossa infância e juventude.

Que bonita era a nossa velha cidade!

Que encantos tinham o Centro Histórico, o Jardim da Republica, as Portas do Sol, um paraíso de frescura no Verão, com as suas árvores frondosas, as suas  ores viçosas, o lago dos cisnes e toda a magia envolvente!

Ao debruçarmo-nos sobre as velhas muralhas, mirávamos o Tejo e a paisagem deslumbrante conduzia-nos ao sonho! É que nós, naqueles tempos saudosos acalentávamos sonhos, muitos sonhos, próprios duma juventude descuidada e feliz.

A música que ouvimos nas noites domingueiras, no Jardim da República, dava vida à cidade, comungando todos de uma alegria contagiante e saudável.

Os bancos desse jardim encantado foram substituídos por blocos inestéticos e sem história, as belas árvores desapareceram e hoje perguntamos: Onde está este jardim do nosso contentamento?

As ruas, ainda não há muito tempo, cheias de movimento e de colorido, deram lugar a ruas ladeadas de prédios em ruínas e de lojas fechadas.

Muito haveria para escrever sobre o que “ Santarém deixou de ter…”

Mas vamos ser optimistas. Tenho ainda esperança de que a nossa monumental cidade se enfeite de novo, para alegria dos que a amam incondicionalmente.

Não é verdade, presando Amigo João Moreira?

Um cumprimento ao Leitor