Tive oportunidade de ver com os meus próprios olhos a trágica imagem que nos oferece o Pinhal de Leiria – imagem negra e desoladora, deixada pelo fogo, que matou um local tão aprazível, onde gostávamos de passear de Leiria à Marinha Grande e S. Pedro de Moel.

Era o passeio preferido, quer no Verão, quer no Inverno! Ver a tragédia pela Televisão não é a mesma coisa que ver a desolação em que está mergulhada uma zona que era, ainda há tão pouco tempo, tão aprazível e sedutora.

O Pinhal de Leiria, ou o Pinhal do Rei, está agora cinzento e negro, acusando os homens de negligência e de pouco amor à Natureza. Aqueles passeios que tanto nos agradavam pela saúde que nos davam, perderam o encanto, mas vamos acreditar que a

Mãe Natureza nos dará o verde rasteiro das plantas que já começam a surgir como sinal de esperança.

Renascerão os arbustos que amenizarão o cinzento-negro que nos agrediu a alma. A vida continuará o seu trabalho a bem de todos os seres vivos!