chmtO Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) abriu uma nova enfermaria de Medicina Interna na unidade Hospitalar de Torres Novas, com capacidade para 26 camas, um reforço que pretende alargar a Tomar, anunciou hoje a instituição.

O CHMT é composto pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, no distrito de Santarém.

O conselho de administração disse à Lusa que “a reabertura desta enfermaria, no início do mês, reforça a capacidade de prestação de serviços clínicos do CHMT”, admitindo, no entanto, “persistirem constrangimentos de recursos humanos”, em particular relacionados com a escassez de médicos.

Ainda assim, a administração do centro hospitalar, que serve cerca de 250 mil habitantes, sublinhou que “manteve inalterada a lotação da unidade hospitalar de Abrantes”, único hospital do Médio Tejo que tinha a funcionar enfermaria de Medicina Interna, com 189 camas.

A administração disse ainda que a reabertura de Medicina Interna na Unidade hospitalar de Torres Novas “faz parte de um plano de prioridades cujo objetivo é reforçar toda a atividade médica e assistencial nas três unidades” do centro.

“O CHMT optou por não tomar uma atitude ‘salomónica’ e dispersar pelas três unidades hospitalares o número de camas de Medicina Interna que se encontram na unidade hospitalar de Abrantes”, destacou.

O centro hospitalar tem entre as suas prioridades o retorno da especialidade de Medicina Interna a Tomar, uma medida que “ainda não foi possível implementar pela sempre referida falta de médicos desta especialidade”.

Com a abertura da enfermaria em Torres Novas, todos os doentes residentes nesta cidade foram já transferidos da unidade hospitalar de Abrantes.