Um incêndio que deflagrou às 18:14 em Aldeia do Mato, União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, Abrantes, continuava activo e com cinco frentes à 01:00 e a ser combatido por mais de 550 bombeiros

Em declarações à agência Lusa, a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, presente no posto de comando em Carvalhal, disse que o incêndio “está a evoluir favoravelmente, porque o vento abrandou e a humidade apresenta níveis na ordem dos 70%”, tendo referido que “não houve necessidade de evacuar aldeias nem de transferir populares”, para locais mais seguros.

“Houve, a dado momento, o receio e a necessidade de proteger povoamentos e pessoas, devido à velocidade de propagação do vento, mas não chegou a verificar-se a necessidade de evacuar ninguém e o problema maior já passou”, disse à Lusa a autarca, cerca das 00:50, relativamente a um incêndio que lavra naquele município do distrito de Santarém.

O incêndio esteve às portas do perímetro urbano da cidade de Abrantes, na localidade de Paúl, mas, “felizmente, foi travado a tempo”, referiu Maria do Céu Albuquerque, tendo reiterado que as condições atmosféricas que se registam esta madrugada “são um fator favorável ao combate, uma vez que o frio e a humidade, cerca 70%, vão contribuir para a resolução do incêndio”.

Nesta ocorrêcia, uma viatura dos bombeiros de Sardoal foi atingida pelas chamas e ardeu parcialmente, sem feridos a registar.

Segundo o site da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), às 00:50 estavam no local 550 operacionais, apoiados por 163 viaturas.

A Estrada Nacional (EN) 547 – Paúl/Chainça e a estrada que liga Abrantes a Sentieiras estão cortadas ao trânsito, segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Segundo a ANPC, às 01:00 o incêndio encontrava-se em curso, o que significa que se encontra em evolução sem limitação de área.

 

Download PDF