Nem o frio, nem a ameaça de chuva conseguiram impedir mais de mil crianças, jovens e seniores de desfilar lado a lado, na festa que a Câmara Municipal organiza anualmente para celebrar o Carnaval.

“Quando a sexta-feira é de Carnaval, o Cartaxo começa bem cedo a ouvir a música que marcará o ritmo do Desfile e trará às ruas foliões de todas as idades. Este ano, a tradição voltou a cumprir-se – mais de mil participantes vieram fazer a festa juntos e mostrar o que a sua imaginação andou a ‘magicar’ nas últimas semanas”, afirma nota do município enviada ao nosso Jornal.

“Os mais pequeninos abriram o desfile com os seus fatinhos todos aprumadinhos. Sem limites para a imaginação, foram buscar inspiração às histórias de encantar e nenhum animal fofinho faltou ao desfile – da quinta vieram as minúsculas vaquinhas de manchinhas pretas, os coelhinhos, as joaninhas e as galinhas de penas farfalhudas, os encantadores pintainhos e as ovelhas de pelo quentinho”, como descreve o referido comunicado.

Mas também dos livros de aventuras saíram meninos e meninas para celebrar o Carnaval – “princesas e robins dos bosques, piratas das caraíbas e soldadinhos de chumbo, desfilaram ao lado de princesas de reinos onde tudo é cor de rosa e de muitos anõezinhos que acompanharam meninas brancas de neve. Prontos para ir para o mar, desfilaram mergulhadores com botijas de ar colorido.  Meninos e meninas de roupa de palha e todos aos remendos, andaram por perto de outros que escolheram o outono para fazer os seus fatos”.

E muito, muito mais terão para contar os que não participaram, mas ficaram a ver passar os agrupamentos de escolas, as IPSS e os grupos de actividades seniores do concelho. Poderiam, por exemplo, contar que “houve emojis a dançar muito certinhos, ou que o Mickey e a Minnie também vieram ao desfile com os palhaços que eram muito amigos, que as jovens de pijamas divertidos eram simpáticas, que as bruxas más gostavam das fadas boas e que nem o Capitão América ou o Batman faltaram à festa”.

Já os participantes de maior idade, escolherem vir todos de igual, mas juntos em grupos. Houve mestres da pintura que trouxeram pincéis e obras de arte, houve verdadeiros jardins de flores coloridas a passar pelas ruas e pássaros com plumagens encantadas, houve abelhas de mel e jardineiros, mas houve também judocas e muitas estrelas brilhantes que zelaram pelo bem estar de todos.

O desfile foi o primeiro de muitos eventos que vão assinalar o Carnaval, associações e coletividades na sede de concelho e nas freguesias, oferecem aos foliões mais e menos jovens, bailes, matinés, concursos de máscaras e inúmeras diversões.