A EN361 e EN362, a alternativa rodoviária na ligação à Chamusca, o nó do IC9 com a A1 em Fátima e o Museu ferroviário foram os temas em destaque quando Governo PS deixou 850 milhões/euros por usar em 2017, avança nota enviada ao Correio do Ribatejo.

Na audição que hoje teve lugar na Comissão de Economia da Assembleia da República, o Deputado do PSD Duarte Marques confrontou o Ministro Pedro Marques com a verdadeira fraude política que tem sido o investimento do governo no distrito de Santarém.

“Nem a EN362 nem a EN361, passados dois anos de governo tiveram qualquer intervenção desta coligação de esquerda” afirmou Duarte Marques que lembrou ainda que o “prazo para desculpas para com o governo anterior terminou há muito.”

O Deputado do PSD lembrou que no Orçamento de Estado de 2017 ficaram 850 milhões de euros por executar em matéria de obras públicas logo “o governo não fez porque não quis”

O Ministro das Obras públicas foi ainda confrontado com a falta de empenho do governo no desenvolvimento de uma alternativa à Ponte da Chamusca e à circulação diária de centenas de camiões que se dirigem ao Eco Parque do Relvão, que poderia ser encontrada com a conclusão do IC3 como sugeriu Duarte Marques que lembrou ainda que o Eco Parque serve todo o país no tratamento de resíduos perigosos e que por isso esta população merece especial atenção”.

O PSD lembrou também o atraso do Governo no lançamento da obra que deveráconcretizar a ligação do IC9 à A1 em Fátima e que é vital para o turismo e para a economia deste concelho.

A terminar, o Deputado do PSD perguntou ainda se o Governo tem assegurada a“viabilidade financeira do Museu Ferroviário e se os funcionários actuais do Museu serão abrangidos pelo PREVPAP?” a única boa notícia foi a resposta positiva a esta questão que dá tranquilidade aos trabalhadores do Museu.