Programa da FICOR foi apresentado Auditório do Observatório do Sobreiro e da Cortiça, com a presença do presidente da Câmara Municipal de Coruche, Francisco Oliveira, e da presidente da Associação dos Produtores Florestais de Coruche, Rita Bonacho

DSC_0090

Foi ontem apresentado, em conferência de imprensa, o programa da 9ª edição da FICOR – Feira Internacional da Cortiça, que se realiza de 25 a 28 deste mês em Coruche, e que decorre sob o mote do Ano Internacional do Turismo Sustentável.

Destacando a importância do montado “como ecossistema único no mundo”, o presidente da Câmara de Coruche, Francisco Oliveira (PS), sublinhou que o certame propõe-se “sensibilizar a população em geral para a importância do sobreiro e do montado”.

DSC_0070

O facto de 2017 ter sido declarado pela Organização Mundial do Turismo como Ano Internacional do Turismo Sustentável, e de ser também o ano de arranque da Estratégia de Eficiência Colectiva PROVERE (Programas de Valorização Económica de Recursos Endógenos), no âmbito do quadro comunitário Portugal 2020, levou a Câmara de Coruche a querer que o evento contribua para “a consolidação e reforço” de uma estratégia que aposta na valorização turística dos territórios corticeiros.

“Pretendemos sensibilizar a população em geral para a importância do sobreiro e do montado, transmitir valores associados à importância do montado como ecossistema único no mundo, que se caracteriza sobretudo pela sua multifuncionalidade, onde é possível desenvolver actividades agrossilvopastoris, associadas a actividades turísticas sustentáveis”, afirmou o autarca.

DSC_0095

O turismo, realçou, é um vector fundamental “para o desenvolvimento económico e sustentável deste território, para a criação de emprego, proteção ambiental e ainda a defesa de um património cultural de grande riqueza”.

A feira vai decorrer no Parque do Sorraia e no Observatório do Sobreiro e da Cortiça, estrutura que “une a investigação, a produção e a indústria” e onde vão decorrer as conferências e debates, numa organização que reúne diversos parceiros, nomeadamente a Associação de Produtores Florestais de Coruche, que celebra este ano os 25 anos de existência, realça a autarquia.

DSC_0106

No Centro de Exposições existente no Parque do Sorraia estará este ano em destaque um novo espaço, o ‘Wine and Cork’, Mostra de Vinhos e Inovação (novas aplicações em cortiça), com a presença de mais de uma dezena de produtores.

“A cortiça será também a protagonista do Coruche Fashion Cork, o desfile de moda que desafia, todos os anos, os jovens ‘designers’ a criarem com esta matéria-prima” e que este ano mostra, na ‘passerelle’ da Praça da Água, conduzida por Merche Romero, as criações de Nuno Baltazar.

DSC_0062

A feira dedica ainda um espaço à restauração, dando a provar, no Parque do Sorraia, “o melhor da gastronomia ribatejana” e mostrando, no espaço Sabores do Montado, “produtos locais com ligação ao mundo rural”.

O programa de animação decorre no Palco Principal, com actuações de Francisco Menezes, dos Xerife, AMOR ELECTRO e Sangre Ibérico.

DSC_0099

Durante os quatro dias do certame, os visitantes poderão ainda aproveitar as “inúmeras propostas de lazer e evasão no montado”, numa associação do município ao Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, iniciativa da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

A Corrida das Pontes, na sua 13.ª edição, realiza-se no último dia do certame (28 de Maio), num percurso de 10 quilómetros, começando à mesma hora que a 13.ª Corrida da Família, esta numa distância de 3,5 quilómetros.