O Centro de Investigação Professor Doutor Joaquim Veríssimo Serrão (CIJVS) promoveu ontem, no Convento de São Francisco, em Santarém, uma Sessão Solene de homenagem ao médico José Manuel Nogueira.

Na sessão, inserida na XCI Assembleia de Investigadores do Centro, foi proferida a comunicação “A vida e obra do Doutor José Manuel Nogueira, o Pai, o Amigo e o Médico”, por João Pedro Gonçalves Nogueira, director farmacêutico e filho mais velho do clínico que exerceu a profissão na cidade durante mais de 50 anos.

DSC_0761

“Homem entusiasmado com a vida e uma pessoa de ressurreição”. Foi desta forma que João Pedro Nogueira descreveu o seu pai, o “médico dos médicos de Santarém” para quem “a palavra resignação não faz parte do vocabulário”.

Com 87 anos de idade, José Manuel Nogueira nasceu na Azóia de Baixo, terra onde reside actualmente. Frequentou o Liceu de Santarém e o Colégio Nun’ Álvares em Tomar. Esteve matriculado na escola de farmácia, durante um ano, mudando depois para medicina na Universidade de Coimbra.

DSC_0789

José Manuel Nogueira iniciou a sua actividade clínica em Santarém em 31 de Dezembro de 1959, começando a dar consultas no consultório da médica Maria Ernestina Caldas Oliveira. Foi depois para Lisboa como voluntário durante quatro anos para o Serviço de Patologia Médica do Hospital de Santa Maria. Em 1960, passou a ser médico do Hospital da Misericórdia em Santarém. Funções que acumulou com o Hospital de Santa Maria.

DSC_0777

Mais tarde, optou por ficar no Hospital de Santarém, deu consultas gratuitas ao domicílio e chegou a assegurar a cobertura electrocardiográfica, até 1969. Os parcos recursos do Hospital da Misericórdia levaram-no também a oferecer o seu electrocardiógrafo. José Manuel Nogueira dirigiu ainda a luta contra a cólera no Hospital de Santarém, em 1975 e foi responsável pelo banco de urgências.

DSC_0717

DSC_0730

“Fica na História de Santarém a solidariedade médica e humana do doutor José Manuel Nogueira”, considerou Martinho Vicente Rodrigues, director do CIJVS.