comercialAo centro em baixo, Hugo Pedrosa, novo presidente da ACES, juntamente com a equipa que tomou posse no dia 11

Hugo Pedrosa tomou posse, no passado dia 11 (quinta-feira) como presidente da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES), sucedendo no cargo a Fernando Duarte.

Hugo Pedrosa trabalha na área da consultadoria e vive e trabalha em Benavente, sendo que esta é a primeira vez que a ACES tem na presidência um empresário estabelecido fora da capital de distrito.

Modernizar a associação, captar novos associados, prestar serviços de assessoria aos comerciantes e ajudar a desenvolver estratégias regionais no âmbito do turismo são algumas das prioridades da nova direcção, cuja Mesa da Assembleia-Geral é presidida por David Dias. No cargo de Tesoureiro, mantém-se José Gonçalves Venceslau.

“Decidi avançar para a direcção da ACES porque percebi que a associação estava a atravessar dificuldades. E uma estrutura associativa destas, que já teve grande relevo e participou em mudanças históricas, não pode acabar”, declarou Hugo Pedrosa. “Apesar dos seus 140 anos, as razões da existência da ACES mantém-se actuais”, acrescentou o presidente da ACES, explicando que a nova direcção integra “sangue novo, e pessoas com muita experiência dentro da ACES”.

Inovação e modernização são as grandes dinâmicas que Hugo Pedrosa quer imprimir na ACES: “vamos ter de ser ousados e fazer uma reestruturação de fundo e fazer trabalho de parceria com as autarquias.”

“Há situações difíceis que se vivem hoje no seio do tecido empresarial, mas nós queremos fazer parte integrante do apoio e dinamização dos empresários. O mundo mudou, a forma de fazer negócios também e, por isso, esta associação tem que acompanhar os tempos”, referiu.

Defendendo a profissionalização da associação, Hugo Pedrosa quer agora arrumar a casa: “temos consciência que os próximos três anos serão difíceis. A economia e o tecido empresarial não atravessam uma fase positiva mas as crises são oportunidades”, declarou.

A Associação Comercial Santarém foi fundada em 1875, por Alexandre Marques Sampaio, tendo como objectivo “prestar um efectivo apoio aos seus associados, defendendo os seus interesses junto do consumidor e dos parceiros institucionais que, ao longo dos anos, vão mantendo relações com esta região”.

A ACES apresenta-se assim como uma associação sem fins lucrativos, com o objectivo de “defender e representar os interesses e direitos de todos os comerciantes, contribuir para o desenvolvimento harmonioso da economia da região e do comércio em particular”.