Uma exposição sobre as publicações centenárias portuguesas foi inaugurada esta quarta-feira, dia 12 de Julho, no Parlamento Europeu, em Bruxelas, na qual o Jornal Correio do Ribatejo está representado.

A mostra, que ficará patente na sede do Parlamento, junta as 31 publicações periódicas centenárias numa viagem que surge na sequência das comemorações da Imprensa Centenária.

Os representantes das publicações reuniram com os eurodeputados Sofia Ribeiro e José Manuel Fernandes e com Gonçalo Lobo Xavier, vice-presidente do Conselho Económico e Social Europeu.

Ao Correio do Ribatejo, a eurodeputada Sofia Ribeiro sublinhou a importância da imprensa regional: “sou oriunda de uma região autónoma [Açores] e isso permitiu-me perceber, de uma maneira muito fina, muito própria a importância da comunicação social e da imprensa numa região afastada dos centros de decisão, mas com uma capacidade de filtrar a informação genérica para ir ao encontro dos interesses específicos dos leitores e, ao mesmo tempo, fazendo eco dos anseios e dos acontecimentos que se passam a nível local”.

IMG_5670

Sem a imprensa regional, afirmou Sofia Ribeiro, “seria totalmente impossível” preservar as identidades regionais e locais, uma vez que a imprensa é também um factor de enraizamento, na medida em que contribui para a constituição de laços entre as comunidades e os locais.

“Se quisermos manter um regime de vivência democrática, temos de ser capazes de preservar a nossa imprensa regional”, declarou.

Para a eurodeputada, este evento, “de prestar tributo aos Jornais Centenários Portugueses” é uma forma de “sensibilizar a população e os cidadãos europeus para a necessidade de acompanhar e acarinhar a imprensa regional”.

Segundo João Palmeiro, presidente da Associação Portuguesa de Imprensa (API), esta jornada de trabalho visou a consolidação do projecto de candidatura a Património da Humanidade o trabalho produzido pelos jornais regionais centenários do país, do lote dos quais o Correio do Ribatejo faz parte.

IMG_5629

“Temos, no país, uma rede única no mundo de jornais regionais que se publica continuamente há mais de um século”, constatou o responsável, revelando que é também intenção da API lançar um projecto-piloto, a nível do Parlamento Europeu, que englobe todos os Jornais Centenários da Europa, uma ideia que, segundo disse, teve acolhimento por parte do eurodeputado José Manuel Fernandes.

Em declarações ao Correio do Ribatejo, João Palmeiro considerou que os media portugueses “estão em dívida com os Centenários”.

“Estes Jornais que estão a chamar a atenção para o facto de, ao longo de mais de um século, estabelecerem relações de proximidade com as populações que servem ao mesmo tempo que constituíram uma ponte de contacto com o mundo”, declarou.

“E essas populações continuam a querer que sejam esses jornais e não outros. Através da compreensão do local e das suas dinâmicas podemos entender outros processos mais globais, mais distantes e por isso menos sentidos e de mais difícil entendimento”, argumentou.

IMG_5646

“No fundo, estes 31 Jornais Centenários vieram dizer a Bruxelas: ‘queremos continuar a existir, queremos que o nosso negócio possa continuar a ser feito neste mundo digital’”, disse o presidente da API.

João Palmeiro não tem dúvidas que esta imprensa “é uma voz respeitada, que muitos outros Estados Membros não tem”.

Ao Correio do Ribatejo, o presidente da API deixou ainda preocupações quanto aos diplomas recentemente votadas em Bruxelas que se relacionam com alterações à legislação de protecção de dados e do IVA electrónico.

Em particular, o Parlamento Europeu aprovou recentemente uma proposta legislativa que permite aos Estados-membros aplicar às publicações em formato electrónico a mesma taxa de IVA aplicada às publicações impressas.

A proposta, que terá agora de receber o aval do Conselho (Estados-membros), foi aprovada por esmagadora maioria, com 590 a favor, oito contra e 10 abstenções.

As novas regras, que alteram a actual directiva (lei comunitária) sobre o Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), permitirão que os Estados-membros alinhem as taxas aplicáveis às publicações electrónicas com o IVA actualmente em vigor para as publicações impressas.

“Hoje em dia estamos com estas duas questões muito complexas para resolver. E queremos chamar a atenção dos deputados que a reflexão e a discussão em torno destas matérias tem de continuar”, declarou.

Durante dois dias, os representantes de cada jornal tomaram ainda contacto com a comunidade portuguesa na Bélgica e visitaram a Comissão Europeia.

No decorrer deste ano, outros momentos protocolares irão acontecer de homenagem ao trabalho realizado pela imprensa centenária sendo que, segundo anunciou João Palmeiro, é intenção da API promover no 10 de Junho de 2018 um evento da Imprensa Centenária junto da Comunidade Portuguesa em Paris.

Download PDF