Luís Mota, da Casa do Benfica de Abrantes, ficou em primeiro lugar no Trail Abrantes 100/100, o evento desportivo integrado no programa dos 100 anos da cidade de Abrantes, fazendo 100 km em 10h.

Manuela Pinto, da equipa de Mundo da Corrida, foi a melhor classificada do escalão feminino, com o tempo de 14h38. A abrantina Inês Mariquitos  foi 3ª classificada da geral e 1ª do seu escalão terminando os 100 km com o tempo de 16h25.

Com três zonas de transição (Martinchel, 25km; Fontes, 50km; Entrevinhas, Sardoal, 75km), a prova realizada no dia 10 de Dezembro teve cariz internacional, contando como prova qualificativa para o Ultra-Trail Du Mont-Blanc, nos Alpes franceses, promoveu a corrida por trilhos, evidenciando o património cultural e natural do concelho de Abrantes e as suas freguesias, o potencial turístico, gastronómico e cultural, bem como a Grande Rota do Zêzere e do Caminho do Tejo.

Participaram 231 atletas, oriundos de várias regiões do país, mas também do estrangeiro, destacando-se as participações de atletas (muitos pela primeira vez) do concelho de Abrantes.

Com base nos comentários da maioria dos participantes, a Câmara Municipal faz um balanço muito positivo da prova que “obrigou” a uma gigantesca logística: 10 pontos de abastecimento e controlo; 120 voluntários; 30 horas de actividade ininterrupta; 1.000 litros de água; 50 kg de bananas; 50 kg de laranjas; 6 km de fita balizadora; 12.000 fitas de marcação de percurso; 10.000 fitas reflectoras; 150 setas orientadoras; 170 litros de coca-cola; 10 kg de produtos isotónicos concentrados (diluídos em água, o equivalente a 500 litros); 10 kg de frutos secos e 10 kg de batata frita.

O mentor do evento foi o comissário do centenário, Nuno Gomes, adepto incondicional destas provas por trilhos, cabendo ao Clube Orientação e Aventura de Abrantes a organização técnica com o apoio dos técnicos de desporto do município. Dada a envergadura deste tipo de evento, a sua realização só foi possível graças ao envolvimento parceiro de várias entidades: Juntas de Freguesia de Abrantes e Alferrarede, Rio de Moinhos, Martinchel, Aldeia do Mato e Souto, Fontes, Carvalhal e Mouriscas; Município do Sardoal; associações desportivas e culturais das freguesias envolvidas; Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Abrantes; PSP de Abrantes e direcção do TagusValley, Tecnopolo do Vale do Tejo que foi o “quartel-geral” da prova, local da partida e da chegada.

 

Download PDF