Nas escolas de todo o país, estão a decorrer as sessões do chamado “Parlamento dos Jovens”. Alunos de diversas idades e diversos anos são chamados a participar num processo de discussão, este ano sobre a Constituição da República, cujos 40 anos se estão a celebrar.

As equipas vencedoras dos debates em cada escola, defrontamse depois a nível distrital. As que aí forem apuradas irão a Lisboa, à Assembleia da República, apresentar as suas propostas, a nível nacional.

Deputados de todos os partidos participam nestas sessões, explicando como funciona a Assembleia da República e levando aos jovens a sua experiência e as suas opiniões.

Como deputado do Bloco de Esquerda, coube-me estar na Escola D. Maria II, em Vila Nova da Barquinha, acompanhado pelo antigo deputado constituinte, Pedro Natal da Luz, e por Fernando Freire, presidente da Câmara da Barquinha e, de certa forma, o anfitrião.

É reconfortante – e até emocionante – ver como os jovens “deputados” se aplicam a fundo neste exercício de democracia: ideias são apresentadas e discutidas; há perguntas aos convidados, algumas bem pertinentes… Tudo num tom de sereno confronto, levado muito a sério.

Por todas as razões e mais uma, considero muito positiva esta iniciativa. Os jovens são estimulados a refletir, a apresentar propostas, a defendê-las, a ouvir os outros e a enfrentar o contraditório. Independentemente do percurso que a vida venha a proporcionar a cada um, trata-se de competências que, seguramente, os farão melhores cidadãos e melhores cidadãs.

No momento em que o populismo grassa, na Europa e nos Estados Unidos, iniciativas como esta têm um mérito adicional. Revelam ser sempre possível a construção de propostas alternativas, saídas de ampla participação num debate democrático, num processo com regras que todos têm de respeitar. E – hoje, talvez, especialmente importante – mostram que ninguém tem o direito a arrogar-se como único intérprete da vontade popular, ignorando as diversas vozes e os mecanismos da própria democracia.

Carlos Matias 

Deputado do BE eleito por Santarém

Download PDF