O Presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges, enviou uma exposição a Sua Excelência o Presidente da República, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, alertando para a falta de médicos de família no Concelho de Sardoal, após se terem esgotado as vias institucionais adequadas à situação sem que algo de concreto tenha sido feito.

Na missiva enviada, Miguel Borges alerta para o facto de esta ser uma situação que se arrasta desde 2009 “com evidente prejuízo de um grande número de pessoas e profundamente lesiva dos direitos constitucionais dos cidadãos”, classificando-a “como “terceiro-mundista” nada condizente com um País que se quer Europeu, no século XXI”.

Na exposição pode ainda ler-se: “Saber que pessoas que necessitam de medicamentos para os seus tratamentos têm que deixar no Centro de Saúde o pedido e só passado muito tempo (mais de um mês), é possível levantar o receituário é algo que não faz sentido nem pode acontecer. Passar no Centro de Saúde, como aconteceu no passado dia 20 de Janeiro, às 8 horas da manhã, com os termómetros a marcarem três graus negativos, e ver mais de uma dezena de utentes, na sua maioria idosos, à espera do abrir das portas para tentarem conseguir uma consulta, é revoltante.”

Paralelamente, o Presidente da Câmara solicitou aos Grupos Parlamentares o agendamento de reuniões com os Deputados eleitos pelo Círculo de Santarém para análise e discussão da situação exposta.