A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém, regressou a território nacional com a sensação de dever cumprido, depois de 5 dias intensos em Moçambique, onde promoveu o potencial económico da região do Ribatejo. Da acção promocional, saíram relações reforçadas com o Estado moçambicano, o que poderá trazer vantagens às exportações dos produtos da região para aquele país africano.

António Campos, Presidente da Comissão Executiva da NERSANT, fez um balanço da acção promocional, tendo afirmado que durante a estadia em Moçambique, foram muitas as oportunidades trazidas em carteira pela associação empresarial.

Uma destas oportunidades, contou o dirigente da NERSANT, foi a reunião realizada com o Vice-Ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, Ragendra de Sousa, onde a associação empresarial ficou a conhecer e tomou nota da estratégia futura do Governo moçambicano para a área económica. No âmbito desta estratégia, Ragendra de Sousa confirmou a António Campos a construção da via-férrea de Moatize-Nacala, corredor ferroviário que vai atravessar Moçambique e que será de grande importância para a exportação de produtos portugueses para este país.

Ainda durante a reunião, ficaram acordadas diversas parcerias futuras entre a NERSANT e o Governo de Moçambique, sendo uma delas no âmbito da transferência de tecnologia no sector da agroindústria, área com grande potencial neste país. Outra das parcerias analisadas foi na área do empreendedorismo, tendo o Governo moçambicano ambicionado replicar no seu território o modelo levado a cabo pela NERSANT na região de Santarém.

Para além da reunião com o Vice-Ministro da Indústria e Comércio de Moçambique, o Presidente da Comissão Executiva da NERSANT reuniu ainda com o 2.º Vice-Presidente da Assembleia da República de Moçambique, Younusse Amad, deputado eleito pela RENAMO. Nesta reunião, foi transmitido à NERSANT o entendimento deste partido para o futuro de Moçambique, com especial destaque para a o forte envolvimento na promoção da paz e do desenvolvimento económico do país.

A reunião com a delegada da AICEP em Moçambique e Conselheira Económica e Comercial de Portugal neste país, Ana Maria Rosas, foi também um dos momentos importantes desta acção promocional da NERSANT em solo moçambicano. O encontro aconteceu no âmbito da realização do seminário de apresentação do Agrocluster Ribatejo com o tema “Tecnologia e Cooperação como Factores para o Desenvolvimento do Sector Agrícola e Agroindustrial”, que decorreu na FACIM, tendo esta profissional ficado a conhecer não só o trabalho do Agrocluster, mas também da NERSANT, no que diz respeito ao apoio às suas empresas e ao desenvolvimento económico da região do Ribatejo.

A acção promocional da NERSANT a Moçambique decorreu de 2 a 7 de Setembro, em Maputo e foi dividida em diversos momentos distintos. Para além dos diversos encontros institucionais onde se encetaram negociações para a realização de parcerias de negócios entre os dois países, foi realizada uma visita à FACIM – Feira Internacional de Moçambique, a maior feira comercial de Moçambique, onde a NERSANT realizou, aliás, um seminário, e ainda uma mostra que contou com a exibição de alguns produtos portugueses que exemplificaram o que melhor se produz na região de Santarém nos sectores da Alimentação e Bebidas, Construção Civil, Materiais e Máquinas para o Sector de Construção, Metalomecânica e Mobiliário e Decoração, e onde a NERSANT reuniu com diversos empresários no sentido de apresentar as oportunidades do Ribatejo.

A acção promocional da NERSANT inseriu-se no âmbito do ExportIntelligence (www.exportribatejo.com), projecto de apoio à internacionalização de empresas que a associação está a dinamizar com o apoio do COMPETE 2020 no âmbito do SIAC.