Dezasseis fotografias de Paulo Patrício podem ser observadas, até 29 de Outubro, no ‘Santarém Hotel’. A mostra, incluída na 13.ª edição do FITIJ que encerrou no domingo, em Santarém, recupera fotografias já expostas pelo também actor, em Junho, no W Shopping, para além de outras que mostra pela primeira vez.

“Eu gosto de ver, não só de olhar ou passar a vista. Já que passamos tão rápido por isto tudo, sempre que tiver oportunidade de parar e ver faço-o de diferentes ângulos”, explicou ao Correio do Ribatejo na passada sexta-feira (6 de Outubro) durante a inauguração da exposição.

“Gosto de me pôr rente ao chão e ver o reflexo da água e meter objectos pelo meio do caminho que depois destrocem a própria imagem. Gosto de olhar para as coisas e ver para lá do que é convencional ver-se à primeira vista”, acrescentou.

Adepto das imagens de rua e do preto e branco, Paulo Patrício reconhece que fotografar “é pintar com luz, pintar com o teu olhar, com a tua alma, é mostrar um bocado o que está escondido dentro de ti”, observa.

“Tento ser sensível áquilo que vejo e tento que as fotografias mostrem o Paulo Patrício que está escondido”, nota.

A exposição recebeu o nome “Alfaiate de Imagens” já que, explica, as fotografias escolhidas para a integrar “assentam-me como uma luva, são a minha roupa, por isso são feitas à medida, como um alfaiate faz a roupa. É o que me serve, é o meu tamanho”, conclui.

Paulo Patrício, natural de Santarém, conhecido sobretudo pela sua carreira nos palcos, mostra-nos um conjunto de “olhares”, numa outra faceta da sua sensibilidade de artista, que surpreende não só pela qualidade mas pela forma como certos “momentos” são vistos pelo autor.

Depois de exposições em Lamego, Vila Real e Sabrosa, é a vez de Santarém apreciar as obras deste “Alfaiate de Imagens”, um homem apaixonado pela vida, que a representa nos palcos do teatro e da televisão.