paulo narciso 5 miniO Correio do Ribatejo integra um grupo de Jornais com História – e ainda muitas estórias por contar – que anseia ver reconhecida a Imprensa Regional Centenária como Património Cultural Imaterial de Portugal.

Está em marcha uma “parceria estratégica” que une esforços nesse sentido.

Este fim-de-semana, a Imprensa Regional Centenária vai estar representada na ‘Cidade das Tradições’, iniciativa do INATEL que procura “devolver às comunidades a consciência e as ferramentas para uma salvaguarda partilhada do património colectivo português” – afinal, uma das muitas razões de ser de um Jornal como o nosso.

O dia de amanhã, sábado, é dedicado às publicações que teimam ser “exemplos maiores das tradições portuguesas” .

Em 2016, o Correio do Ribatejo inicia as comemorações dos 125 Anos, fundado que foi a 9 de Abril de 1891. É para nós relevante associarmo-nos a iniciativas que procurem preservar a tradição como marca de um povo, e que façam o registo dos seus passos, sejam eles à frente ou atrás.

A preservação dos Jornais Centenários deveria ser sempre fonte de orgulho e de inspiração, até mesmo em momentos de crise. Sabemos que nem sempre assim é, e que, tal como um grupo folclórico ou associação que preze interpretar memórias antigas e relaciona-las com o presente, somos olhados por muitos como ‘apenas saudosistas’ ou ‘deslocados do novo tempo’. Somos, isso sim, assumidamente críticos no tempo em que existimos.

Prosseguiremos esta missão de sensibilizar o público e as autoridades para a importância que os Jornais Centenários assumem no contexto da liberdade de Imprensa, do desenvolvimento e da cultura dos seus territórios e essa vontade, meus amigos, ninguém nos pode roubar.

A candidatura a Património Cultural Imaterial de Portugal (e, mais tarde, a Património Cultural Imaterial da UNESCO) é um passo decisivo para a afirmação da Imprensa Centenária e esta iniciativa promovida pelo INATEL – ‘Cidade da Tradição’ – é mais uma montra para nos olharem de frente e traçarmos caminhos comuns.

João Paulo Narciso