Por muito que nos possa custar admiti-lo, o nosso país é um mundo muito pequeno para alguns taurinos portugueses que sonham com Espanha e arredores. Assim, se compreende que os sites espanhóis mundotoro.com e burladero.es possam ter já anunciado que Juan José Padilla será a figura do cartaz de arranque da temporada de 2017 na Praça do Campo Pequeno, quando por cá nada se sabe ainda.

Perguntar-se-á, com alguma pertinência: vêm assim tantos espanhóis assistir às corridas do Campo Pequeno para que se justifique tal primazia? Não, é claro que não! Mas, a verdadeira questão não é essa. O que é importante para alguns é serem notícia em Espanha, daí que, sem surpresa, ofereçam estes furos jornalísticos aos órgãos de comunicação social espanhóis que, depois, não deixarão de ter em conta estas gentilezas.

Ao jornal “Correio do Ribatejo”, que não corre atrás deste tipo de notícias, esta desconsideração para os média portugueses não nos afecta nem incomoda, pois, não recebemos favores nem atenções do Campo Pequeno nem oferecemos qualquer tipo de gentilezas à empresa gestora do tauródromo da capital, ou a qualquer um dos seus membros, mas não nos parece bem esta atitude, pois, quem contribui para levar gente ao Campo Pequeno são os órgãos de comunicação social nacionais que promovem – na maioria dos casos, à borla! – as corridas que ali têm lugar.

E se todos os média portugueses deixassem de publicitar as corridas do Campo Pequeno, será que se governariam com a publicidade dos sites espanhóis, ou teriam de começar a pagar a publicidade? Que responda quem de direito, ou, ao menos, que reflicta quem decide estas coisas…

Download PDF