Pelo 20º ano consecutivo, a Escola Secundária de Sá da Bandeira, em Santarém está a acolher o Encontro Internacional de Jovens Cientistas das Escolas Associadas da UNESCO.

A iniciativa arrancou ontem, prolongando-se até sábado, dia 13. Este ano, os jovens cientistas estão a reflectir sobre o tema “Património Cultural Imaterial – da memória para a sustentabilidade”.

Ao todo, serão apresentadas 18 comunicações de 17 escolas provenientes de nove países: Alemanha (1), Andorra (1), Brasil (1 – não presencial), Cabo Verde (1 – não presencial), Espanha (4), EUA (2), Itália (1), Portugal (5) e São Tomé e Príncipe (1 – não presencial).

O Encontro, que é co-organizado pela Escola Secundária de Sá da Bandeira, pela Comissão Nacional da UNESCO e pela Associação de Pais e Encarregados de Educação da ESSB, tem apoio logístico e financeiro da Câmara Municipal de Santarém, da União de Freguesias da Cidade de Santarém, da Caixa Geral de Depósitos e do Crédito Agrícola e apoio científico e cultural de Filipe Themudo Barata professor da Universidade de Évora, responsável da Cátedra UNESCO da mesma Universidade dedicada ao património cultural imaterial, do Grupo de Jogos Tradicionais Alfageme de Santarém (Emília Costa e Salvador Barbosa da Cunha e Costa), dos artesãos de Santarém: Maria das Neves e Manuel Ferreira, da Casa da Caldeira – Turismo Rural e, ainda, da Falcoaria Real (Salvaterra de Magos) e do Museu do Fado (Lisboa).

O Conservatório de Música de Santarém, também Escola Associada da UNESCO, associou-se a este evento tendo oferecido aos participantes um concerto de boas-vindas a Santarém.

*Notícia desenvolvida na Edição de 19 de janeiro