DSC_0754

Salgueiro Maia foi hoje homenageado, em Santarém, no 25º aniversário da sua morte. O Capitão de Abril, que comandou a coluna militar que saiu da Escola Prática de Cavalaria rumo a Lisboa, na madrugada de 25 de Abril de 1974, juntou, uma vez mais, dezenas de pessoas junto à sua estátua, no Jardim dos Cravos.

Entre os presentes, Natércia Maia (viúva de Fernando Salgueiro Maia), sua neta, representantes do Município de Santarém, elementos do exército e crianças de quatro escolas da cidade: EB1 Leões, EB1 Mergulhão, Centro Escolar Sacapeito e EB1 dos Combatentes.

DSC_0790 DSC_0808

Este ano, foi dado aos mais jovens o papel central na cerimónia, que leram poemas alusivos a Salgueiro Maia e cantaram canções como “Grandola, Vila Morena” e “Somos livres “.

Coube a Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém, o discurso de evocação daquele que “aos 29 anos foi protagonista da decisiva vitória dos militares revoltosos, tornando-se o símbolo maior da revolução de Abril”, nas palavras do orador.

DSC_0814

A presidente da Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril, Ana Martinho do Rosário, também discursou na cerimónia frisando a necessidade de “preservar a sua memória” e “os valores que [Salgueiro Maia] representa”.

DSC_0800

No final, os presentes depositaram coroas de flores e ramos de cravos aos pés da estátua de Salgueiro Maia e cantaram a “Grândola Vila Morena”, canção escolhida como segunda senha para a revolução de 1974, sinal para o avanço das tropas mais afastadas de Lisboa.

DSC_0836 DSC_0850