A sexta edição do Simpósio Mundial de Estudos da Língua Portuguesa (SIMELP) vai decorrer na cidade de Santarém entre os dias 24 e 28 de Outubro.

Organizado pela Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém), este SIMELP é constituído por vários Simpósios e Mesas-Redondas que pretendem funcionar “como espaço aglutinador de discussões entre professores, pesquisadores, estudantes, em áreas como a linguística, a literatura, a cultura, a tradução, a educação, e, ainda, profissionais de outras áreas para quem a língua portuguesa se traduz num ponto de interesse”.

O evento, que foi apresentado hoje em conferência de imprensa, decorrerá no Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA) e na Escola Superior de Educação. As manhãs serão preenchidas pelas mesas-redondas e pelas conferências, no CNEMA e, da parte da tarde, decorrerão painéis temáticos simultâneos nos quais os participantes apresentarão as suas comunicações.

“Este congresso será de extrema importância para a região e para o país”, sublinhou Jorge Justino, presidente do IPS, anunciando que estão já inscritos cerca de 1700 conferencistas.

Para Madalena Teixeira, coordenadora deste SIMELP, este evento “vem sedimentar a posição de Santarém como um palco de união de culturas em torno da língua portuguesa”.

Com 83 painéis temáticos, coordenados por uma Comissão Científica internacional, o VI SIMELP, à semelhança de edições anteriores – Universidade de São Paulo (2008); Universidade de Évora (2009); Universidade de Macau (2011); Universidade de Goiás (2013); Università de Salento (2015) ― irá contar com a presença de representantes de todos os continentes.