A próxima temporada do Teatro Virgínia, em Torres Novas, para os meses de Janeiro, Fevereiro e Março de 2017, convida a uma viagem por um universo literário que vai de Eugénio de Andrade a António Lobo Antunes; a um percurso de Verdi a Mozart, do blues ao rock, dos nomes locais aos nacionais.

Na música, inicia-se o ano com o concerto Ópera para Todos, a 7 de Janeiro. Depois, nomes referenciais da criação artística portuguesa: Júlio Resende com Júlio Machado Vaz a 28 de Janeiro, aliam a música à poesia. Capitão Fausto apresentam o novo álbum nas salas mais nobres do nosso país: os teatros e estarão no Teatro Virgínia a 4 de Fevereiro com «Têm Os Dias Contados». A 18 de Fevereiro, dando continuação à programação regular de estruturas locais, o Choral Phydellius apresenta a 4.ª edição do projecto Musíada. Maria João com Budda Power Blues trazem The Blues Experience a 4 de março. A rudeza de Budda Power Blues alia-se à delicadeza de Maria João, encontrando-se algures num meio-termo para criar uma sonoridade própria e especial.

Na dança, destaque para o espectáculo Ceci n’est pas un film da Companhia Paulo Ribeiro, a 11 de Março. Exactamente um mês antes, a 11 de Fevereiro, Luís Guerra apresentada A Tunda. Através de uma coreografia desenhada e não narrativa é oferecida uma metáfora da magia que as regiões de tundra podem conter e exercer.

No teatro Maria Rueff protagoniza «António e Maria», uma peça do Teatro Meridional a partir da obra de António Lobo Antunes, que é «uma procura, uma surpresa, um monólogo múltiplo de mulheres. Vozes mutantes num corpo iluminado». Sobe ao palco do Teatro Virgínia a 25 de Março. Brisa ou Tufão (14 de Janeiro), de Mafalda Saloio, um Projecto-satélite Circolando, conta-nos a história de uma mulher, «técnica de leveza e bem-estar», viaja por entre terras, mede o ar e areja lugares.

De destacar também o trabalho contínuo do Lab Criativo/Serviço Educativo, que para além da programação com trabalhos de Ana Madureira, Romeu Costa, Miguel Fragata e Inês Barahona, ou da BlackBox de Marta Tomé, abrirá, em Janeiro, o palco, ao segundo trabalho do Teatro Maior de Idade, envolvendo a comunidade, tanto individualmente como colectivamente, na programação do Teatro.

Saiba mais sobre a agenda em: http://www.teatrovirginia.com/fotos/noticias/agenda_janmar_web_1481906556.pdf

Download PDF