A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém e a IFD – Instituição Financeira de Desenvolvimento realizam em Santarém, no próximo dia 16 de Abril, pelas 15h30, uma sessão de esclarecimentos relativa à Linha Capitalizar Mais. A linha de crédito permite financiar projectos com prazo até 12 anos, de montantes até 15 milhões de euros, abrangendo a parte não elegível dos projectos do Portugal 2020, quer para fundo de maneio quer para investimento novo em activos fixos corpóreos ou incorpóreos.

Boas condições de financiamento são essenciais para permitir o crescimento e competitividade das organizações. Tendo em conta esta premissa, a NERSANT e a IFD vão organizar no Santarém Hotel, no próximo dia 16 de Abril, pelas 15h30, uma sessão de esclarecimento gratuita sobre a Linha de Crédito Capitalizar Mais, lançada pela IFD, vulgarmente conhecida como Banco de Fomento.

A Linha Capitalizar Mais é uma linha de crédito com garantia mútua enquadrada no Programa Capitalizar. Algumas das operações elegíveis incluem o reforço para o desenvolvimento de novos produtos e serviços, ou ainda com inovações ao nível de processos, produtos, organização ou marketing, o financiamento destinados a investimento novo em activos fixos corpóreos ou incorpóreos e ainda ao aumento de fundo de maneio associado a um efectivo incremento da actividade decorrente do investimento abrangendo a parte não elegível dos projectos do Portugal 2020. Esta linha de crédito tem como objectivo reforçar as linhas de crédito já existentes, proporcionando melhores condições de financiamento às PME com redução de custos associados e com o aumento dos limites máximos de financiamento por operação.

De acordo com a IFD, entre as operações elegíveis destacam-se as despesas não elegíveis no Portugal 2020, incluindo fundo de maneio, desde que não seja ultrapassado 1/6 do volume de negócios previsional no primeiro ano após a conclusão do projecto e limitado a um máximo de 500 mil euros; operações que visem a aquisição de imóveis afectos à actividade empresarial. Neste caso, o montante máximo destinado à aquisição de imóveis, que não terrenos, não pode exceder 50 por cento do montante total de financiamento aprovado para o beneficiário final ao abrigo da presente Linha de Crédito. No caso particular de terrenos, não construídos ou construídos, o montante máximo está limitado a 10 por cento do total de despesa elegível para a operação; operações de financiamento destinadas a investimento novo em activos fixos corpóreos ou incorpóreos e ainda ao aumento de fundo de maneio associado a um efectivo incremento da actividade decorrente do investimento, em montante e proporção justificada em termos económicos e de negócio, em qualquer caso limitado, a um máximo de 30 por cento do investimento associado ao projecto ou 500 mil euros.

A presidente da direcção da NERSANT, Maria Salomé Rafael, fará o acolhimento aos presentes, pelas 15h30, seguindo-se intervenção do presidente da CCDRLVT – Comissão de Coordenação de Lisboa e Vale do Tejo e da Comissão Diretiva do POR Lisboa 2020, João Pereira Teixeira.

Henrique Cruz, da IFD, irá apresentar detalhadamente a Linha Capitalizar Mais, seguindo-se o tema “A Garantia Mútua em Portugal”, que contará com o contributo de Beatriz Freitas da SPGM – Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua. Pedro Seabra, da GARVAL, apresentará casos de estudo. A sessão conta ainda com espaço para o esclarecimento de dúvidas por parte dos empresários presentes.

A sessão terá lugar no Santarém Hotel e as inscrições, que são gratuitas, estão limitadas às primeiras 60 manifestações de interesse. As mesmas devem ser realizadas no portal da NERSANT, em www.nersant.pt. Para mais informações, devem os interessados contactar o Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos, através dos contactos dame@nersant.pt ou 249 839 500.